6 razões para comprar casa em Espanha em 2021

Comprar casa em Espanha em 2021
Comprar casa em Espanha em 2021 / Pixabay
2 fevereiro 2021, Redação

Após vários meses de pandemia, o setor imobiliário em Espanha está gradualmente a recuperar a sua atividade, algo que tem sido demonstrado pelo Índice de Registo de Atividade Imobiliária (IRAI) da Associação de Registradores, que mostra como durante o terceiro trimestre de 2020 os indicadores relacionados com propriedade, transações e crédito habitação começaram a mostrar alguma recuperação após a contração óbvia que ocorreu durante o confinamento provocado pelo coronavírus, com um IRAI de 103, 6,39 mais do que o registado no trimestre anterior (96,81). Por esta razão,e  apesar de incertezas como o coronavírus e Brexit quando se trata de possuir propriedades no estrangeiro, há uma série de razões para comprar casa em Espanha em 2021.

Esta perspectiva é semelhante às últimas estatísticas publicadas pelo INE (o serviço nacional de estatísticas em Espanha), que refletem como a venda e compra de casas em outubro de 2020 se estabilizou em 37.000 transações, muito acima dos números dos meses de abril, maio e junho de 2020, que não ultrapassaram 27.300 transações.

No entanto, apesar desta ligeira melhoria, a situação do mercado imobiliário continua a ser muito diferente em comparação com a situação anterior à pandemia da COVID-19. Embora seja ainda demasiado cedo para fazer estimativas claras, tudo indica que o próximo ano será decisivo para o setor em Espanha. Isto é especialmente verdade no que diz respeito aos ajustes de preços, que até agora ainda não sofreram quaisquer variações notáveis, apesar das previsões iniciais. A razão é que este indicador tende a ficar atrás do ciclo económico, e apenas no próximo ano começarão a ser identificadas as tendências reais dos preços das casas em Espanha, em resultado do coronavírus, especialmente no que diz respeito à habitação usada.

Este fato, juntamente com outros desenvolvimentos no setor, tais como o aumento das funcionalidades tecnológicas e dos serviços digitais, a mudança das necessidades habitacionais na procura de uma nova casa, o aparecimento do teletrabalho e um maior interesse em desfrutar das zonas rurais, fazem dos primeiros meses de 2021 o momento perfeito para "dar o salto" e comprar uma casa em Espanha. Com a ajuda dos peritos imobiliários de Solvia, vamos analisar mais de perto 6 razões para comprar uma casa em Espanha em 2021.

Boas oportunidades de compra ao comprar uma casa nova

Devido à pandemia, os compradores em Espanha estão à procura de casas maiores, de preferência isoladas, com áreas ao ar livre, tais como terraços ou varandas. Isto pode também incluir blocos de apartamentos com mais serviços comuns, tais como jardins, piscinas ou áreas recreativas, bem como casas mais eficientes do ponto de vista energético. Estes são atributos que as novas casas e empreendimentos em Espanha cumprem quase sempre, embora os preços neste caso não sejam tão ajustados e se mantenham bastante estáveis. Além disso, tendo em conta o aumento do teletrabalho em Espanha, a compra de uma casa em zonas periféricas fora do centro da cidade e nos subúrbios, onde o custo destas propriedades é muito mais baixo, permitirá aos compradores tirar partido das grandes oportunidades apresentadas por este mercado.

A habitação em localizações centrais é muito mais acessível

Para aqueles que preferem viver no centro da cidade e, ao mesmo tempo, ter espaço suficiente, luz natural, salas extras que poderiam ser utilizadas como escritório doméstico, e mesmo eficiência energética, existe também a opção de adquirir uma propriedade usada a um bom preço e realizar obras de reabilitação. Aqui será evidente um ajuste de preços, especialmente quando se trata de habitações usadas, e podemos ver, claramente, o desequilíbrio entre os dois mercados. Os últimos números do Índice de Preços de Habitação do INE para o terceiro trimestre de 2020 refletem um aumento de 0,8% neste tipo de bens (+7,5% em novas construções). No entanto, para o próximo ano, os peritos da Solvia prevêem um ajuste de cerca de 5% quando se trata de habitações usadas, bem como a estabilização do valor das novas habitações e desenvolvimentos.

Maiores funcionalidades digitais para ajudar os compradores

Ferramentas inteligentes para análise de mercado, serviços de alerta, utilização de filtros, fotografias de boa qualidade, vídeos, simuladores de crédito habitação... estas são apenas algumas das últimas ferramentas disponíveis no mercado imobiliário espanhol para ajudar os compradores de casas. Todas estas funcionalidades facilitam e trazem maior qualidade quando se trata de pesquisas de habitação, e no caso de recursos visuais, os potenciais compradores podem obter uma primeira ideia de uma propriedade e evitar visitas desnecessárias.

A habitação em Espanha continua a ser um ativo rentável para investir

Segundo estimativas feitas pelo Banco de España para o terceiro trimestre, os bens imóveis são um dos poucos ativos que oferecem um notável rendimento positivo e podem ainda ter um potencial de valorização em 2021. Embora os rendimentos tenham caído em resultado da crise, situando-se agora em 5,6%, em comparação com 6,8% antes da pandemia, investir em imóveis em Espanha ainda é um ativo que será rentável, especialmente no que diz respeito ao arrendamento.

Taxas de juro hipotecário baixas

As baixas taxas de juro oferecidas pelos bancos em Espanha para créditos habitação serão mantidas em 2021 e continuarão a ser um incentivo para os compradores interessados em comprar um imóvel e contraír uma hipoteca. Apesar disso, os bancos também continuam a manter as suas condições rigorosas quando se trata de facilitar este tipo de concessão, ainda mais dado o atual contexto de incerteza económica. Os bancos em Espanha são aparentemente mais rigorosos do que nunca quando se trata de requisitos hipotecários, com o objetivo de assegurar que o requerente tenha solvência financeira suficiente para poder pagar a sua hipoteca.

Segunda habitação em zonas pouco povoadas

As atuais recomendações para um distanciamento social contínuo e a procura de lugares menos concorridos mudaram as perspectivas dos espanhóis quando se trata de escolher um lugar para a sua segunda casa. A fim de desconectar ou até mesmo de poder trabalhar de forma remota, as províncias e municípios com populações mais pequenas, localizados em áreas onde a fuga para a natureza é viável e onde as taxas de contágio do coronavírus são mais baixas, são agora muito mais valorizadas. A estes fatores acresce o ajuste de preços de propriedades localizadas nestas áreas, que também podem ser excelentes investimentos para o futuro.

 

Preparado para encontrar a casa dos teus sonhos?

Preparado para encontrar a casa dos teus sonhos?

Encontra casas à venda e em arrendamento a largo prazo no idealista